Fundação Escola Superior de Direito Tributário - FESDT
Fundação Escola Superior de Direito Tributário - FESDT
 
MATÉRIAS // Notícias  
 
Lara defende auditorias para avaliar efetividade de renúncias fiscais e créditos tributários

O deputado Luís Augusto Lara (PTB) apresentou projeto de Lei (PL 135 2016) prevendo, de acordo com dispositivos da Constituição Estadual, a realização anual de auditorias, pela Cage (Contadoria e Auditoria-geral do Estado) e pelo Tribunal de Contas (TCE), com a finalidade de avaliar a efetividade de procedimentos adotados no âmbito das renúncias fiscais e extinção de créditos tributários no Estado.

A iniciativa abrange as renúncias fiscais e a constituição e extinção de créditos tributários relativos à concessão e controle da fruição de benefícios fiscais do Fundopem ( Fundo Operação-Empresa – RS) e do Programa de Harmonização do Desenvolvimento Industrial do Estado – Integrar/RS, principalmente no que diz respeito à identificação das empresas beneficiadas e dos valores fruídos para redução do imposto a pagar, bem como da avaliação do impacto destas renúncias de receitas no total arrecadado.

Estende-se, também, ao controle exercido sobre os Termos de Acordos firmados entre os contribuintes e o Estado, com vistas a avaliar o cumprimento das condições estabelecidas para a devida fruição de benefícios fiscais, creditícios e patrimoniais; à avaliação de Termos de Acordo entre a Secretaria da Fazenda e empresas que possuem Crédito ICMS-Exportação; a realizações de Programas de Recuperação de Créditos Tributários e Regularização de Contribuintes e à fruição de créditos fiscais presumidos pelos diversos setores da economia gaúcha, acompanhados do devido estudo dos impactos sobre as renúncias de créditos envolvidas em cada Programa e dos benefícios fiscais.

Em sua justificativa para a proposta, o deputado Lara ressalta a relevância da realização de auditoria específica para esta área de atuação do Estado anualmente, em especial por ser a Gestão da Receita Pública a responsável pelos atos que resultam na obtenção dos recursos necessários para o cumprimento dos programas do governo, tanto para custeio e manutenção, como para suporte aos investimentos necessários ao estímulo do desenvolvimento econômico, à geração de empregos, às facilidades de acesso ao serviço público e outros.

Ainda pelo projeto, nenhum processo, documento ou informação poderá ser sonegado aos servidores da Cage e do TCE durante as auditorias, e os mesmos deverão ter acesso a todos os dados necessários, inclusive aos sistemas e bases informatizados.

Fonte: Agência ALRS

 

Comentários

Não há comentários para esta notícia

Nome CPF *Somente números E-mail
Comentário
 


 

 
AGENDA
CADASTRE-SE APOIO
Preencha os campos abaixo para receber nossos informativos.
Nome:
E-mail:
 
Informativos Enviados  
Acesse aqui para visualizar os informativos já enviados.
   
 

voltar

 
Institucional Agenda Matérias Fale Conosco  
Quem Somos Congressos Publicações Dúvidas e Sugestões Rua Mariante, 284 / 704 | Rio Branco
CEP 90430-180 | Porto Alegre, RS
Telefone: (51) 3029 5307
Finalidade Seminários/Simpósios Revista FESDT Associe-se
Conselhos Cursos/Ciclo Palestras Notícias Fale com o Presidente
Membros Ativos Café Diálogos Tributários Artigos e Teses Localização  
Instituições Conveniadas Concurso de Monografias Informativos   Criação: Ponto Online Marketing Digital